• Rádio Carijinho FM

Banco Central vai aumentar segurança do Pix

O Banco Central anunciará em breve medidas para aumentar a segurança do Pix, disse nesta sexta-feira o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, citando como uma possibilidade regras para que os usuários possam eleger horários para bloquear o serviço.

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil / CP

"É muito importante passar a mensagem que a gente vai fazer todo o possível e imaginário para que o sistema seja o mais seguro possível e possa atender o maior número de pessoas", disse ele durante participação no evento Esfera Brasil, patrocinado pela Febraban.

Campos Neto ponderou que as pessoas também podem ser vítimas de crimes com TEDs e DOCs e que o uso dos ATMs também teve que sofrer ajustes para melhorar a segurança. Para o executivo, o Pix tem a vantagem de permitir o rastreamento mais acelerado das contas – seja de laranjas ou dos próprios criminosos – envolvidas em eventuais golpes e crimes.


Sequestros-relâmpagos
Além dos golpes virtuais, criminosos estão se aproveitando da facilidade para cometer sequestros-relâmpagos. Reportagem do R7 publicada nesta sexta-feira mostra que desde que o Pix chegou aos bancos do estado de São Paulo, esse tipo de crime e os roubos no território têm se intensificado.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São PAulo, entre janeiro a julho deste ano, houve um aumento de 39,1%, com 206 boletins de ocorrência de sequestro-relâmpago. As forças de segurança prenderam mais de 100 criminosos, identificaram outros 74 e apreenderam quatro menores de idade envolvidos com essa modalidade criminosa.
Correio do Povo